Tornando o Mundo Mais Inclusivo para Um Bilhão de Pessoas que Vivem com uma Deficiência

Aplicando as habilidades que aprendeu na Torrens University Australia, Melanie Tran é cofundadora da AbilityMate, uma empresa que usa impressão 3D para criar órteses customizadas. Ela também é a designer de UX da Hireup, uma plataforma on-line que permite às pessoas com deficiências encontrarem e gerenciarem cuidadores.

Para Melanie Tran, uma estudante de mídia digital da Torrens University Australia, realizar seus sonhos começa com uma atitude destemida e a crença em si mesma. Ela é uma revolucionária, uma inovadora, uma ativista e uma empreendedora. Todos os dias, ela luta para tornar o mundo mais inclusivo e acessível para um bilhão de pessoas que vivem com uma deficiência.

Melanie começou seus estudos na Torrens em 2015. No entanto, ela não deixou que a sua agenda ocupada como estudante e líder a impedisse de usar a sua perspectiva, experiência e opinião singulares para ajudar a gerar um impacto tangível e significativo para os outros. Ela é a cofundadora da AbilityMate, e também é designer de UX para a Hireup. A liderança dela ajudou ambos os empreendimentos a alcançar impacto e escala significativos.

“Minha experiência como alguém que tem uma deficiência, juntamente as minhas habilidades e conhecimento como designer de experiência do usuário, me permitem ser uma agente de mudanças nos setores de deficiência e tecnologia”, diz ela. “Eu trabalho reunindo dois mundos que nem sempre funcionaram lado a lado. Acredito que a deficiência deve nos estimular em direção à inovação.”

O trabalho de Melanie foi reconhecido globalmente e, inclusive, ela se tornou a primeira pessoa com deficiência física no mundo a receber o The Duke of Edinburgh’s International Award (Prêmio Internacional do Duque de Edimburgo). Além disso, ela é uma palestrante e colunista de mídia requisitada. Melanie foi recentemente selecionada para apresentar esta proposta  no TEDx Sydney Pitch Night no icônico Sydney Opera House.

Todos os dias, Melanie encontra maneiras de aplicar tudo o que aprende e experimenta para inovar e revolucionar os modelos tradicionais. A motivação dela é proveniente de um profundo senso de empatia. Além disso, ela tem uma inclinação para encontrar soluções criativas e incorpora o espírito Here for Goodda Laureate.

AbilityMate

Combinando tecnologia com design focado nas pessoas, Melanie e sua equipe aproveitam o poder da tecnologia digital para construir órteses acessíveis para pessoas com deficiências, trabalhando com profissionais de saúde para moldar o futuro da construção de órteses de alta qualidade sem desconforto de gesso. Suas impressoras 3D de alta precisão permitem que elas produzam órteses complexas com rapidez, precisão e baixo custo. Cada produto projetado pela AbilityMate se torna de código aberto, aumentando o acesso global a soluções personalizadas, imprimíveis em 3D, que ajudam pessoas com várias deficiências a aumentar sua mobilidade, comunicação e capacidade de realizar atividades cotidianas.

Desde o seu lançamento, o AbilityMate envolveu mais de 100 pessoas com deficiências e suas famílias por meio de workshops de cooperação no design, bem como mobilizou mais de 500 apoiadores e aliados por meio de uma campanha de crowdfunding para iniciar os testes clínicos e garantir a autorização regulamentar. “Uma vez que nossos produtos são comercializados”, diz Melanie, “temos o potencial de beneficiar milhões de pessoas com deficiências em todo o mundo.”

Hireup

Classificada como número um entre as 50 empresas de tecnologia de crescimento mais rápido pela Deloitte em 2017, a Hireup revolucionou rapidamente o modelo tradicional de prestação de serviços de apoio para pessoas com deficiência. Esta plataforma on-line permite que pessoas com deficiência e suas famílias encontrem, contratem e gerenciem seus próprios colaboradores de atendimento domiciliar e de apoio. O Hireup trouxe a economia peer-to-peer (pessoa para pessoa) para o setor de deficiência australiano, usando a tecnologia para capacitar e apoiar essa comunidade de uma forma nunca antes alcançada. A própria Melanie administra uma equipe de dez colaboradores de apoio que a permitem fazer o que ela ama todos os dias. Isso, combinado ao seu talento em design de UX, proporciona a ela uma perspectiva única e uma oportunidade de gerar impacto.

  • Existem mais de 27 mil usuários na plataforma em toda a Austrália – isso inclui cuidadores e pessoas com deficiência;
  • Desde o lançamento da Hireup em 2015, as pessoas com deficiência economizaram mais de US$ 8 milhões (dólares australianos) com seus pacotes de financiamento e podem ter acesso a mais horas de apoio muito necessário;
  • Desde 2015, os cuidadores da Hireup prestaram mais de 1.2 milhões horas de apoio a pessoas com deficiência;
  • 60 funcionários do Hireup estão empregados em suas sedes.

Perguntas e Respostas com Melanie Tran

  1. O que significa a missão Here for Goodpara você?
    Para mim, como estudante da Laureate, o termo Here for Good é uma promessa – uma promessa de usar a educação como uma ferramenta para criar uma mudança social e incorporar isso no currículo. Eu vejo isso como uma oportunidade de usar o poder da educação como um catalisador para a mudança. Trata-se de aprender os fundamentos de ser uma designer de UX e dar um passo além, onde eu posso olhar para os desafios sociais por meio da lente criativa.
    A melhor parte da missão Here for Good é abraçar a oportunidade de adotar qualidades de liderança e ter a capacidade de unir o mundo dos negócios e design – porque quando podemos encontrar esse equilíbrio entre os dois mundos, a mágica acontece. Para mim, o impacto social se encaixa perfeitamente com os negócios e o design, e o termo Here for Good me permite abarcar esses três elementos críticos.
  2. Como a Torrens ajudou a aprofundar e acelerar o impacto que você está tendo no mundo?
    Minha experiência na Torrens me levou a um caminho que eu nunca soube que existia. Para ser honesta, quando comecei a estudar aqui há quatro anos, não entendia completamente o potencial do design. Ao longo dos anos na Torrens, notei a filosofia Here for Good incorporada em cada uma das matérias, e à medida que continuo a avançar no meu curso, parece que estou montando um quebra-cabeça, peça por peça, até que eu veja o quadro completo e entenda como colocar o impacto social no centro dos negócios e do design. A coisa mais importante que aprendi é que não se trata apenas de como eu posso usar as habilidades que desenvolvi para ajudar a gerar impacto social – trata-se também de como posso usar a educação como uma catalisadora para fazer o melhor e sonhar maior. A Torrens me preparou com as habilidades essenciais para me tornar uma pensadora criativa, uma inovadora e uma empreendedora que abarca a inclusão social como um princípio fundamental. 
  3. Existem 1 milhão de alunos em toda a rede Laureate, qual a sensação de ser selecionada como a vencedora deste importante prêmio?
    Estou extasiada e incrivelmente honrada! É um privilégio ser selecionada como a vencedora deste prêmio e sou extremamente grata à Laureate por essa oportunidade. Para mim, este prêmio não apenas reforça o poder da educação, mas também abre um novo horizonte – ele me ensinou a aproveitar as ferramentas e os recursos que me foram dados, para criar oportunidades para mim e para os outros.
    Ainda acho difícil acreditar que ganhei este prêmio. Quatro anos atrás, eu queria seguir minha paixão e me tornar uma designer de UX, mas enfrentei batalhas incontáveis apenas para chegar ao ensino superior. Principalmente porque eu era vista apenas como uma pessoa com deficiência; buscar educação superior e visar o sucesso é simplesmente “muito difícil e irrealista” para alguém como eu. Embora eu tenha conseguido superar isso, não posso dizer que não passei por momentos em que me questionei e tive que resistir à vontade de ceder ao que os outros estavam dizendo. Então, esse prêmio significa muito para mim e para aqueles que estão ao meu redor – porque mostra que posso usar minha perspectiva singular como uma plataforma para ajudar a gerar mudanças sociais.
  4. Qual é a sua mensagem para outros estudantes da rede Laureate?
    Não tenha medo. Cometa erros. Aprenda com eles e faça melhor! A única coisa que aprendi é que, se você quer ser inovador, criativo e revolucionário, você precisa primeiro acreditar em si mesmo – porque muitas pessoas dirão não. Se você acredita em si mesmo e na visão que você tem, continue lutando por ela.