Laureate Student Ambassador: Barbara Marinho

Quando tinha 8 anos, Bárbara Marinho perdeu a irmã para o câncer.

“Ela foi diagnosticada com Glioblastoma Multiforme, a forma mais agressiva de câncer no cérebro. Ela tinha um tumor, do tamanho de uma laranja dentro do cérebro”, lembra Bárbara.

Ela observou seus pais ajustando seu estilo de vida – vendendo a maioria de seus bens e desistindo de quase tudo para poder ajudar sua filha. Embora a cirurgia tenha sido bem-sucedida, a irmã de Bárbara faleceu alguns meses depois.

“Eu internalizei isso quando criança”, disse ela. “Este é o momento em que soube que queria ser médica. Eu dizia às pessoas que queria ser neurocirurgiã aos 8 anos de idade, mesmo que não entendesse o que o trabalho implicava”.

Bárbara manteve a memória da perda de sua irmã e se matriculou na Universidade Potiguar (UnP), em Natal, no nordeste do Brasil. Mas agora em seu quinto ano de Medicina, com um ano restante a frente, ela entende que sua condição não é apenas melhorar o quadro de pacientes doentes.

“Não importa se você sabe tudo sobre uma parada cardíaca ou qualquer doença, se você não der algo à sua comunidade ou gerar mudanças reais”

, disse a estudante.

Gerar mudança é uma das razões pelas quais ela optou por ficar em Natal, apesar de querer estudar Medicina nos Estados Unidos inicialmente.

“Era importante estudar aqui, tendo entendido os problemas que minha comunidade enfrenta”, disse ela. “Eu posso ter um impacto positivo maior aqui”.

“Quando descobri que a UnP faz parte de uma rede que oferece muitas oportunidades globais, também com uma das classificações mais altas para o curso de Medicina em todo o Brasil, foi a escolha mais lógica para mim”, disse ela.

Bárbara ajudou a expandir a Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina (IFMSA) localmente, onde se voluntariou em dezenas de intervenções sociais e de saúde em comunidades carentes de Natal. A organização começou com apenas alguns alunos e agora cresceu para 100 pessoas.

Ela encontrou oportunidades de viajar, conhecer o mundo e trazer de volta para casa uma infinidade de conhecimentos. Seu compromisso social e profissional permitiu-lhe participar de programas de intercâmbio acadêmico com instituições como a Universidade Queen Mary em Londres, a Universidade de Oslo, a Universidade de East Anglia, Harvard, Stanford, San Pablo de Madrid e a Universidade de Clermont-Auvergne.

Ela também trabalhou com os Médicos Sem Fronteiras, a Cruz Vermelha e, mais recentemente, foi selecionada para fazer parte de um grupo de 6 estudantes embaixadores, em toda a rede Laureate, para participar do B Corp Champions Retreat 2019.

“Esta jornada não é sobre o quanto você aprendeu, mas o que você faz com o que aprendeu”, concluiu Barbara.