INTI Amplia a Colaboração em Educação Superior e Liderança de Ideias Na Malásia

À luz dos esforços constantes da Malásia para melhorar o ensino técnico e profissional, firmar o país como um centro regional de educação e melhorar a empregabilidade dos graduados, a INTI International University & Colleges recentemente participou de colaborações mais estreitas com agências governamentais e indústrias, além de contribuir através da liderança de pensamento sobre os desafios e oportunidades no robusto setor de educação superior da Malásia.

Desenvolvendo laços mais fortes com o governo

Ao longo dos últimos quatro meses, a INTI aprimorou progressivamente os laços com o governo da Malásia e várias das suas agências na melhoria das ofertas de ensino superior para estudantes. Em janeiro, a INTI juntou-se ao Departamento de Politécnica da Malásia (DPE, sigla em inglês), permitindo que os estudantes de ensino politécnico avancem diretamente para os programas de graduação da INTI. A INTI é a primeira instituição privada de ensino superior na Malásia a oferecer tal caminho de educação, proporcionando a esses alunos acesso a recursos internacionais, professores, e população estudantil diversificada da INTI.

Além desse evento, a INTI recebeu representantes de 34 escolas politécnicas, incluindo aquelas do Leste da Malásia, em fevereiro, para uma sessão de compartilhamento sobre a empregabilidade dos graduados e para discutir os primeiros passos da colaboração da INTI com o Departamento de Colégios Comunitários da Malásia – outro braço do Ministério do Ensino Superior que também está trabalhando para melhorar a educação entre os malaios.

Facilitando a Liderança de Pensamento

A INTI também aumentou seu envolvimento público estratégico através de várias oportunidades de liderança de pensamento, incluindo a facilitação de um diálogo sobre o crescimento da Malásia como um centro educacional regional, na 21 ª Cúpula da Educação da Malásia. Durante a discussão, os líderes educacionais debateram a marca de educação superior da Malásia no cenário internacional, as questões que afetam os atuais requisitos regulatórios da Malásia e a empregabilidade a longo prazo dos estudantes. A cúpula contou com a participação de 150 representantes de várias instituições e agências de educação, e foi aberta pelo Ministro do Ensino Superior.

Em resposta às crescentes necessidades dentro de uma economia digital, Timothy Johnson, vice-presidente sênior de Marketing, Produtos e Parcerias da INTI, fez parte de um painel de discussão com parceiros da indústria da IBM Corporation, Malaysia Digital Economy Corporation (MDEC) e JobStreet para abordar a lacunas de emprego e oportunidades na era da análise de dados. O painel de discussão destacou a forma como os fatores tecnológicos da mudança geraram a criação de novos empregos e a necessidade de todos os públicos de interesse trabalharem juntos para preparar os alunos para os empregos do futuro.