Estudantes da UNAB Usam Células Vivas para Armazenar Informações Digitais

Uma equipe de estudantes do programa Center of Bioinformatics and Integrative Biology (CBIB –  Centro de Bioinformática e Biologia Integrativa) da UNAB desenvolveu um software capaz de transformar arquivos digitais em informações biológicas que podem ser transportadas pelas células. Ao usar essas células como armazenamento digital, a equipe da UNAB espera criar um dispositivo que possa armazenar grandes quantidades de informações. Para dar uma ideia do tamanho, as células contidas em um único corpo humano poderiam armazenar todos os vídeos hospedados pelo YouTube.

“Mudamos o formato da informação digital em código binário para informação biológica com base nos quatro nucleotídeos de base do DNA. Utilizando ferramentas biotecnológicas, a informação é então sintetizada e armazenada em uma sequência de DNA que pode ser introduzida em uma célula”, disse Felipe Gomez (23), estudante de Engenharia de Bioinformática.

“A Engenharia de Bioinformática busca unificar a biotecnologia e a tecnologia da informação. Nossos estudantes são capazes de implementar e desenvolver ferramentas para fornecer soluções para problemas nas áreas de ciência da computação, saúde, genoma e modelagem computacional de sistemas biológicos”, informou o Dr. Danilo Gonzalez, diretor da Faculdade de Engenharia de Bioinformática da UNAB.

Clique aqui  para saber mais sobre o programa de Engenharia Bioinformática da UNAB.