Ajudando os Jovens a Descobrir suas Paixões

Vimbai Angela Butawu, estudante da Monash South Africa (MSA), lembra-se de quão formativo foi para ela experimentar momentos de autoconfiança e realização quando ela cresceu. Para ela, esses momentos nem sempre vieram em um ambiente de sala de aula, mas na leitura de poesia e compreensão de que algo que ela criou poderia invocar um sentimento nos outros. Esse sentimento – de reconhecimento, orgulho e realização – é o que ela espera invocar nos jovens aprendizes que participam da iniciativa que ela fundou chamada “Thusanang”, o que significa “ajudar uns aos outros” em Sotho.

Butawu é original do Zimbabwe e veio à MSA para estudar desenvolvimento infantil e juvenil e criminologia e agora está buscando seu diploma de pós-graduação em gestão, especializado em governança corporativa. Quando ela chegou no campus, ela imediatamente se envolveu nos vibrantes programas de engajamento da comunidade da MSA, especificamente em aulas particulares de oitava série em uma escola primária local. Ela logo ouviu nas vozes dos estudantes um sentimento semelhante ao seu quando era mais jovem: eles precisavam de uma maneira de descobrir e ser reconhecidos por suas paixões, qualquer que fosse.

“Thusanang faz uma ponte para que os estudantes possam explorar suas paixões e sentir uma parte da comunidade escolar, não apenas com base em sua posição acadêmica”, disse Butawu. A cada semana, mais de 40 voluntários da MSA chegam ao campus da escola primária e realizam treinamentos em teatro, netball e futebol. Os estudantes são capazes de aprender e se expressar de maneiras divertidas e criativas fora da sala de aula, enquanto praticam suas habilidades de inglês. E, a cada ano, há um show de talentos que mostra o trabalho dos estudantes e os coloca na frente dos locais e líderes da Laureate.

Foi como voluntária para um dos programas de engajamento comunitário da MSA que Butawu surgiu com essa ideia, e ela espera dar uma experiência semelhante a todos os voluntários que trabalham com ela. Ela acredita que o serviço à comunidade é baseado no etos da MSA, que continuou a fornecer transporte e apoio financeiro para sua iniciativa. Já, a Thusanang serviu mais de 900 crianças e capacitou muitas famílias na comunidade.

Butawu sabe que os estudantes que são capacitados em suas paixões únicas levarão essas habilidades em seus estudos e qualquer outra coisa que decidam fazer. Ela vê aos olhos dos estudantes uma exuberância e curiosidade e ela está empenhada em dar a eles a oportunidade de descobrir o que é que os deixará iluminar e crescer em sua própria confiança.

“A educação não termina na sala de aula ou no campo”, disse Butawu. “Nunca limite uma criança; dê-lhes uma oportunidade e eles vão lhe mostrar do que são capazes”.